DECO recebeu queixas de clientes do Santander Totta

A DECO – Associação de Defesa do Consumidor recebeu queixas de clientes do Santander Totta que se viram interditos de receber nas suas contas bancárias os montantes em euros investidos em moedas virtuais, como a Bitcoin.

A DECO afirma estar agora a examinar o caso em concreto e já contactou o Santander Totta. A associação pediu informações sobre os motivos de rejeição do banco de receber transferências em euros provenientes de negócios ligados a criptomoedas que têm autorização do Banco de Portugal.

Em causa, estão transferências procedentes de plataformas como a Coinbase, uma instituição de moeda electrónica autorizada pelo Banco de Portugal.

“Estamos a analisar, mas ainda não dispomos de informação, precisamos de saber em que o banco se baseia, para então termos uma posição”, proferiu uma porta-voz da DECO.

Os relatos dos clientes do Santander Totta afectados pela decisão do banco espalharam-se nas redes sociais e comunidades de portadores de criptomoedas na Internet. Clientes do Totta tiveram de procurar alternativas para conseguir realizar aquelas transferências em euros, designadamente abrindo conta em outro banco. Com os restantes bancos a operar em Portugal não se registam problemas neste tipo de operações.

O Santander Totta escusou-se a indicar os motivos por detrás do bloqueio.

O Banco de Portugal recusou dizer se recebeu queixas de clientes do Santander Totta. E também não quis explicar se o banco pode impedir os clientes de receberem nas suas contas transferências de entidades autorizadas pelo banco central.

Win Free Bitcoins every hour!

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.